Epsi cultural

O EPSI é uma instituição que abriga profissionais com formação em diferentes áreas do saber e com interesses diversificados nas artes em geral. Entre seus integrantes constam os que são ligados à literatura, música; ao cinema, teatro e outros.

Tendo, pois, membros que transitam no mundo artístico, o EPSI acolheu as expressões de seus integrantes e organizou atividades que privilegiam as diversas manifestações culturais numa interlocução com a psicanálise, proporcionando uma ampla visão sobre as questões ligadas à subjetividade humana.

Assim, são realizados saraus poéticos, palestras com músicos e artistas plásticos locais, e exibição de filmes. Com uma estrutura ampla e aconchegante, mais pessoas têm procurado o EPSI para participar dessas atividades. Atualmente, o EPSI CULTURAL conta com as seguintes atividades permanentes:

 

  • CALDO CULTURAL

    • Coordenadora: Lúcia Wanderley

O Caldo Cultural surgiu em 2004 quando Neuma Barros (psicanalista) e um grupo de pessoas do EPSI resolveram tomar um caldo verde e um vinho após ouvir uma palestra de Giovanni Pizzeti (filósofo, teólogo) sobre A Divina Comédia, de Dante Aligiehri. Nos fins de 2005, o tema do Caldo foi retomado sob a coordenação de Lúcia Wanderley, poeta, psicóloga e psicanalista do EPSI. Desde então o EPSI abre um espaço para um artista, ou uma pessoa ligada à cultura, falar de sua experiência, ou mostrar um pouco do que faz.

 

  • CINEPSI

    • Coordenadora: Graça Bandeira

Um projeto para unir interessados na reflexão da psicanálise e a linguagem artística, cuja ideia surgiu por parte de membros do NEPPE, ensejou o nascimento do CINEPSI, em julho de 2013, como mais uma atividade cultural do EPSI. Seu objetivo é reunir pessoas que apreciam a interlocução da Psicanálise com o cinema e com as demais áreas do saber expressas em vídeo.