Você está em:   EPSI > Unepsi > Núcleos de Estudos e Produção

Núcleos de Estudos e Produção

PSICANÁLISE E EDUCAÇÃO – NEPPE

Coordenadora: Graça Bandeira

Desde 1995, educadores com formação em Pedagogia, Psicologia, Psicanálise, Educação Física, Filosofia e Teologia formam o Núcleo de Estudos, Pesquisas e Produção em Psicanálise e Educação – NEPPE. Às terças-feiras, das 11:15h às 12:30h, acontecem reuniões nas quais é discutida a relação entre Educação e Psicanálise. Pelo viés psicanalítico, as inter-relações entre a curiosidade intelectual e a vida sexual, ou entre a atividade educativa e a capacidade sublimatória são discutidas pelo grupo. O NEPPE já produziu três livros: (Des)fiando a trama: a psicanálise nas teias da educação – 2005 (Casa do Psicólogo); Aprender a conviver: um enigma para a educação – 2007 (Editora UFPB); Inconsciente e Educação – 2012 (Editora CRV).

CLÍNICA PSICANALÍTICA – NEPSI

Coordenadora: Úrsula Leite

A origem do Núcleo de Estudos, Pesquisa e Produção em Clínica e Psicanálise – NEPSI – é anterior a constituição da pessoa jurídica EPSI. Nasce em 1997 por iniciativa de Neuma Barros e é denominado Núcleo de Estudos da Infância e da Adolescência (NEIA), destinando-se, a princípio, ao estudo da psicanálise de crianças.

Promoveu, como primeiras atividades, alguns seminários ministrados pelos psicanalistas Zeferino Rocha e Paula Rocha e foi gradativamente reunindo um número maior de interessados e, assim, organizando-se e ampliando suas temáticas de estudo. Desse modo se amplia e recebe o nome NEPSI – Núcleo de Estudos e Produção em Clínica Psicanalítica. Os encontros do Núcleo acontecem quinzenalmente às sextas-feiras no horário das 13:00h. Mensalmente realiza uma atividade interna denominada Quartas Clínicas no horário das 11:30h às 12:30h. A temática escolhida para estudo no biênio 2012/2014 é sobre o Enquadre.

 No período de 2008 a 2012, o NEPSI realizou o Seminário: A clínica com Ferenczi. Bienalmente, promove Jornadas que funcionam como o momento final de um período de estudo partindo de temática escolhida previamente. Do ano de 2004 a 2013 realizou as seguintes jornadas: O social e o Divã: psicanálise, clínica e extensão (2004); Psiquismo, Cultura e Espiritualidade (2006); A clínica conta histórias: do sujeito ao social (2008); Encontro Comemorativo do EPSI 10 anos (2009); Diversidades do Cuidado: clínica e saúde (2010); Novas Demandas, Novos Enquadres? (2012). Em 2006 a Revista Pulsional dedicou um número especial ao EPSI, publicando o tema O Social e o Divã. Em 2011 Publicou o livro Diversidades do Cuidado: Narrativas Psicanalíticas (Editora UFPB).

PSICANÁLISE DE CRIANÇA E ADOLESCENTE

Coordenadora: Iara Lianza

O seminário de crianças e adolescentes reiniciou suas atividades no ano de 2008 com encontros quinzenais nas segundas feiras. O primeiro tema a ser estudado foi a História da Psicanálise Infantil; em outubro de 2009 comemorou-se internamente o centenário do Caso Clinico de Freud O Pequeno Hans com apresentação de trabalhos e comentários acerca deste caso.

No ano de 2010 estudamos um caderno de autores contemporâneos O Conhecimento da criança através da Psicanálise, seguindo-se dos estudos sobre A Criança em Situações de Risco e Abuso Sexual. No final do ano de 2011, depois de feito este percurso, o grupo entendeu que poderia se autodenominar Núcleo de Estudos, Pesquisa e Produção em Psicanálise de Crianças e Adolescentes. Em 2012 os encontros passaram a ser semanais alternando os estudos sobre crianças e adolescentes. Neste ano, o Núcleo promoveu um seminário sobre linguagem e bebê com a doutora Silvia Ferreira; em 2013 realizou o Curso sobre Inibição Intelectual com a psicanalista Valéria Aguiar em consonância com o Simpósio Sobre Saúde promovido pelo EPSI. Atualmente o Núcleo encontra-se em fase de produção de uma Coletânea de textos a ser lançado em outubro de 2014 como parte das comemorações dos 15 anos do EPSI.

Grupo Adoptare

Em 2010, profissionais ligados ao trabalho com crianças e adolescentes constituíram um grupo de estudos e debates sobre esta temática.

Posteriormente formatado na modalidade de seminário, o grupo convidou para integrá-lo outros profissionais interessados e a equipe da Vara da Infância e da Juventude do Tribunal de Justiça/PB com a qual veio a formar, tempo depois, uma parceria de trabalho. Tal parceria objetivava contribuir, mais sistematicamente, com aqueles envolvidos diretamente com a adoção – instituições, pais, crianças, adolescentes, familiares – através da realização de atividades teóricas-práticas.

No processo de desenvolvimento das discussões empreendidas, o grupo passou a ser denominado Grupo Adoptare, definindo como sendo suas atividades o atendimento a pais candidatos, pais ou filhos adotivos, a realização de oficinas interativas, de cursos; palestras para pais e família. Organizou-se, ainda, um Programa de Acompanhamento que abarca todo o processo de adoção.

PSICANÁLISE E DIREITO – NUPSIDI

Coordenadora: Thatyanna Britto

A ideia de realizar a articulação do Direito com a psicanálise, no EPSI, nasceu no movimento institucional que definiu, no conjunto dos seus próprios objetivos, o de viabilizar espaços voltados para a Psicanálise além do consultório ou, noutras palavras, no dizer de Jean Laplanche, para uma Psicanálise extramuros.

A implantação do Núcleo de Estudos, Pesquisa e Produção em Psicanálise e Direito – NUPSIDI – deveria se constituir em dois momentos: um primeiro que abarcaria todo um levantamento bibliográfico e, um segundo, que trataria de arregimentar um grupo interessado nesta articulação proposta para o NUPSIDI. Seus objetivos são os de:

  • Realizar estudos, a partir dos textos freudianos e de autores do campo do Direito, que subsidem uma teoria e prática da interface Psicanálise e Direito.
  • Aprofundar conhecimentos nas áreas do Direito e Psicanálise visando instrumentalizar os integrantes do NUPSIDI no âmbito da atuação.
  • Buscar compreensão de questões jurídicas a partir da teoria psicanalítica.