Você está em:   EPSI > Unepsi > Lab. de Psicopatologia Fundamental

Lab. de Psicopatologia Fundamental

O Laboratório de Psicopatologia Fundamental e Psicanálise faz parte da Rede Universitária de Pesquisa, que visa o desenvolvimento de um conhecimento clínico sobre a condição psicopatológica da natureza humana, tal como é entendida pela psicanálise. Trabalhando em parceria com o seu congênere da Universidade Católica de Pernambuco, o LABORE vem contribuindo para a construção de um saber a respeito da natureza das crises psíquicas que se manifestam na contemporaneidade num esforço coletivo de elaborar procedimentos terapêuticos adequados a essas manifestações.

O LABORE se constitui de um núcleo permanente e sistemático de estudo e produção textual com reuniões semanais nas sextas-feiras às 14:30h nas quais são debatidas as pesquisas em andamento e os projetos a serem desenvolvidos. Nestes encontros são apreciados os projetos de monografias dos alunos dos Cursos de Especialização e Aperfeiçoamento oferecidos pela Unidade de Ensino e Pesquisa em Psicologia e Psicanálise do EPSI/UNEPSI.

Os trabalhos desenvolvidos no âmbito do LABORE se abrigam numa linha geral de pesquisa definida como tema central de estudo. Um programa de estudos foi montado para a apropriação coletiva dos conceitos ligados aos temas comuns. Temática como a violência, o corpo, a pulsão e a linguagem já foram estudados pelos seus integrantes.

Cada projeto de pesquisa é escolhido a partir das suas referências ao temas comuns. Os membros desses projetos, individuais ou coletivos, têm liberdade de escolher um tema de seu interesse a partir de autores psicanalíticos com quem tiver mais afinidade, desde que não extrapole os limites dos temas propostos na linha de pesquisa nem se afaste demasiadamente do programa de estudos definido.

História

Sua criação é de junho de 2004, quando se deu a reunião para estudo da temática sobre violência. Sua fundação ocorre a partir de contatos com o Laboratório da Universidade Católica de Pernambuco. Em consequência, foi criada sua primeira linha de pesquisa em parceria com esta Universidade através de um projeto guarda chuva.

O LABORE promove, a cada biênio, Jornadas Internas para apresentação de trabalhos desenvolvidos com interlocutores tais como: Manoel Berlinck, Maria Helena Fernandes, Cristina Magalhães, Zeferino Rocha, Mário Eduardo Costa Pereira, Luis Cláudio Figueiredo e Edilene Queiroz. Em 2009 publicou o livro Narrativas do Corpo: textos de psicopatologia fundamental.

Os integrantes do LABORE participam do Congresso Internacional de Psicopatologia, realizado pela Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental (AUPPF), a cada dois anos, com a apresentação de trabalhos desenvolvidos ao longo do biênio.